Calcas academia legging fitness

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Participem: Sorteio de um super KIT SMAMfitness no Facebook

Este sorteio é para agradecer que atingimos 100.000 seguidoras em nosso Facebook SMAMfitness.

 Como não podemos dar um presente para cada seguidora, resolvemos comemorar que atingimos 100.000 sorteando um super KIT SMAM.

 O KITSMAM contém:

  • 1 macacão para academia;
  • 1 bolsa térmica;
  • 1 par de luvinhas;
  • 1 pochete em neoprene;
  • 1 viseira;
  • 1 shaker;
  • 1 cinturão para agachamento .
  • 1 caneca SMAM. (todos os produtos enviados serão da nossa marca SMAM) 


 Siga o regulamento abaixo e boa sorte!

 REGULAMENTO/ COMO PARTICIPAR

1 - É necessário ter um perfil no Facebook em seu nome;
2 - CURTIR a nossa Fanpage facebook/SMAMfitness;
3 - CLICAR na aba Promoções > depois > QUERO PARTICIPAR, aceitar as solicitações do aplicativo sortei.me - TEM QUE ESTAR NO SORTEI.ME!!
4 - Compartilhar OBRIGATORIAMENTE este post (post da promoção da nossa página do facebook ) no mural de seu perfil, NO MODO PÚBLICO!!
5 - Deve marcar 4 amigas que também curtem fitness abaixo do nosso post, na página SMAMfitness aqui no Facebook. O sorteio ocorrerá no dia 31/07/2014 pelo app sortei.me e o resultado será divulgado na página da SMAMfitness

Não deixe de: seguir nosso instagram @smamfitness_
conhecer nossa rede social www.redesmam.ning.com
 acessar nossa loja fitness www.smamfitness.com.br

terça-feira, 13 de maio de 2014

Loja Moda Fitness SMAMfitness Alphaville faz 2 anos

Confiram vídeo sobre o evento comemorativo em nossa loja de moda fitness.
No final tivemos a honra de receber um depoimento da diva Juju Salimeni
O evento foi um sucesso!
Nossa loja física está localizada na Calçada das Orquídeas, numero 62 Centro Comercial de Alphaville.
Também temos loja virtual. LINK www.smamfitness.com.br
Trabalhamos com as melhores marca de moda fitness fashion.
Vestem - Labellamafia - Hipkini e muito mais!

Integral, diet ou light? Qual escolher?

ter uma alta proporção de carboidratos na sua composição. Bem indicados, são complementadores alimentares interessantes para a dieta de um praticante de atividade física a medida que pode fazer, as custas destes, refeições próximas à pratica desportiva tanto de preparo quanto de recuperação, pelo fato de, normalmente, terem uma digestibilidade rápida, bem como absorção facilitada. Pela mesma razão, os mesmos devem ser evitados pelo praticante de esportes como lanches ou snacks em intervalos distantes à pratica esportiva porque, pelas próprias características de alto índice de carboidrato de índice glicêmico variado e rápida digestão e absorção, fazem com que estes alimentos potencialmente liberem grandes quantidades de insulina, favorecendo o acumulo de gorduras e interrompendo o processo de recuperação, adaptação e acúmulo de massa muscular.

 Alimentos Diet, costumam ser alimentos com teor de carboidrato reduzido. Originalmente, desenvolvidos para pacientes portadores de diabetes ou de doenças cuja resistência periférica a insulina fosse alta, estes alimentos conservam sua fração energética as custas de gordura, mantem padrões de proteínas mas, são reduzidos ao mínimo no quesito carboidratos. Foram extensamente mal compreendidos na sua origem como sendo alimentos de “dietas” como se a palavra dieta fosse somente sinônimo de emagrecimento. Muita gente, nesta fase inicial, abusou desses alimentos por se enganarem a respeito do nome “diet” e por acreditarem, erroneamente, de forma proposital ou não, nas propagandas das industrias que os produziam, que afirmavam que estes poderiam ser consumidos nas quantidades que se desejasse e ainda assim a pessoa emagreceria. Para o praticante de atividade física estes são alimentos “curinga” que, por terem taxas de carboidratos muito reduzidas, conterem energia as custas de gorduras e proteínas em uma quantidade razoável, podem ser usados como snacks, desde que dentro de uma programação realizada pelo seu nutricionista, porque ainda que não baguncem tanto seu metabolismo de insulina, estes têm uma densidade calórica muito alta, o que pode atrapalhar qualquer dieta.

 Alimentos integrais por fim, são aqueles que, apesar de industrializados, mantem suas características originais em sua totalidade como, por exemplo, o arroz que contem seu germem ou ainda o trigo. Infelizmente, essa é uma história que precisa ser bem contada porque, normalmente, o paladar dos alimentos 100% integrais é muito distante do que estamos acostumados a utilizar. Portanto, grande parte dos alimentos rotulados como integrais, por exemplo pães, não são feitos a partir de farinhas 100% integrais… normalmente, o que encontramos em nossas prateleiras de supermercados são produtos 20, 30% integrais para justamente não alterar demais o sabor de forma a impedir a boa vendagem da mercadoria. Ser integral só sinônimo de ser saudável se você come em quantidades adequadas. Comer um alimento integral em demasia é tão danoso quanto se comer qualquer alimento em demasia… cuidado para não se tornar mais um obeso com o intestino regulado as custas das fibras dos integrais… fique atento!

Para o praticante de atividade física, o alimento tem um valor interessante, porque a presença de seus nutrientes in natura faz com que digestão e absorção se processem de uma forma mais lenta, conferindo a fontes de carboidratos um tempo de absorção maior, fazendo com que o organismo tenha um alimento baseado em açucares, mas com um comportamento de absorção lenta, se tornando ideal para refeições intermediárias em situações de dietas, cujo carboidrato é mais liberado mas o índice glicêmico é um fator limitante para seu consumo.

 Pessoal, não se foquem só no que comer. Lembrem-se de QUANTO comer e, tão importante quanto isso, QUANDO comer. O fator quantidade é algo que até temos noção. Mas, o momento de se comer e o que comer neste momento é algo que precisamos nos habituar a nos preocupar se quisermos ter ambos: saúde invejável e corpo saudável (ou vice versa porque também vale…)

Bom, acho que nessa oportunidade falamos bastante, não acha? Você tem um tempo para digerir tudo isso e se tiver Dúvidas, é só entrar em contato…

 Abraço forte e muita performance! (com muita saúde, sempre…)

Autor: Paulo Muzy
Fonte: www.treinototal.com.br



sexta-feira, 9 de maio de 2014

Afinal de contas: musculação emagrece ou nã

Claro que sim! A musculação é indispensável para quem quer emagrecer! E além de ajudar a emagrecer, de quebra você ainda mantém sua musculatura firme, modelada e definida.

Há  muitos anos nasceu um mito que dizia que só a atividade aeróbica emagrece. Você já deve ter ouvido isto dezenas de vezes na academia… Ocorre que este mito já está sendo derrubado dia após dia por meio de inúmeros trabalhos científicos.

Em primeiro lugar é preciso entender que só existe uma maneira de emagrecer: gerando um balanço calórico negativo. Em outras palavras, gastando mais calorias do que se ingere, ou ingerindo menos calorias do que se gasta. Partindo deste pressuposto qualquer atividade física ajuda a emagrecer, pois promove gasto calórico.

A diferença básica entre o gasto calórico da musculação e do aeróbico é o momento em que ocorrem. No aeróbico o gasto calórico ocorre apenas durante o exercício, e cessa ao término do mesmo. Já com a musculação é diferente, além de gastar algumas calorias durante o treino, o organismo tem um gasto ainda maior no descanso. Ocorre que todo o “dano” causado ao músculo durante o treino, é reparado no intervalo de recuperação entre os treinos. Esta reparação tecidual do músculo requer uma grande demanda energética para ocorrer, justificando o alto gasto calórico provocado pela musculação. Certamente as calorias gastas durante uma sessão de aeróbico, são maiores quando comparadas a de um treino de musculação, mas considerando o gasto energético pós-treino, a musculação leva vantagem.

Vamos dar um exemplo prático para facilitar o entendimento deste conceito. Imagine que durante uma sessão de aeróbico você gaste 500 calorias e numa sessão de musculação gaste a metade, 250 calorias. O valor absoluto por sessão de treino é maior na atividade aeróbica, porém, este gasto se restringe apenas à sessão de treino, ou seja, você não continuará queimando calorias após o exercício. Já na musculação, além de queimar as 250 calorias durante a sessão de treino, você continuará queimando calorias na fase do repouso, pois é nessa fase que ocorre a reparação tecidual dos músculos. O mais interessante é saber que este gasto calórico gerado pela reparação tecidual ocorre inclusive e principalmente durante o sono, por ser o período em que seu organismo canaliza sua energia para fazer toda e qualquer renovação celular. Não é incrível?! Você simplesmente pode emagrecer dormindo!

E, além disso, é preciso considerar que o músculo é um tecido vivo e oxidativo, ou seja, gasta calorias apenas por existir. Portanto, quanto mais massa muscular você construir, mais acelerado será seu metabolismo e mais calorias você gastará.

Portanto, vamos construir músculos! Mãos à obra!

Autor: Grazi Leite
Fonte: www.treinototal.com.br

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Aquecer ou alongar antes de iniciar o treinamento?

Essa com certeza é uma dúvida freqüente entre os freqüentadores de academias, corredores anônimos, atletas de fim de semana dentre outros.

Vou esclarecer de forma simples , para que seus treinos e sua condição física sempre melhorem.

1º Exemplo – Vou praticar musculação.

Para iniciar o treino de musculação devemos sempre nos aquecer. O aquecimento pode ser realizado em qualquer ergômetro como esteira , bicicleta e transport ( simula caminhada ou corrida sem impacto). Esse aquecimento deve durar de 5 á 10 minutos. Ele é muito importante mesmo que o treino não seja direcionado para membros inferiores, pois com o aquecimento geramos um maior fluxo de sangue e oxigênio para o corpo todo e inclusive nossos músculos.  Com isso um melhor desempenho e a diminuição de riscos de danos musculares.

Podemos alongar também antes da musculação?

A resposta é sim!

E tem uma regrinha muito fácil : não há necessidade de alongar aquele grupo muscular que você vai trabalhar na sessão de treinamento. Você até pode alongar caso lhe traga conforto, porém sem buscar um aumento de amplitude articular. Alongue durante 10 segundos apenas e não levando a articulação até o desconforto.  Pode ser feito antes do treinamento e não há necessidade de alongar novamente depois.

Agora se quer ter músculos mais alongados e uma maior amplitude articular, deve-se alongar por pelo menos 20 segundos e ai sim em um dia que não praticou a musculação para aqueles grupos musculares.

Ex: vai treinar peitoral e tríceps, então alongue a musculatura de membros inferiores, dorsais , deltóides(ombros) e bíceps. E deixe para alongar peitoral e tríceps quando esses músculos não forem trabalhados.

2º Exemplo – Vou praticar atividade aeróbica.

A regra é bem parecida: Se a corrida for com duração prolongada ou de ritmo intenso, alongue os membros inferiores sem buscar o desconforto. Se quer ter pernas mais flexíveis, as alongue em dia que não ira praticar aeróbico ou treino de musculação para membros inferiores.

O aquecimento será feito no ergômetro utilizado ou se for correr, nadar, andar de bicicleta ou patins, é só começar em um ritmo mais fraco e gradativamente subir o ritmo até alcançar a proposta de seu treinamento.

Fácil não é? Então mãos á obra!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Beijinho de coco light

Para o beijinho

Ingredientes

2 xícaras (chá) de leite condensado light
1/2 colher (sopa) de margarina light
1/2 xícara (chá) de leite desnatado
50 g de coco ralado desidratado
1 colher (sopa) de leite de coco
margarina light para untar as mãos
20 forminhas de brigadeiro

Modo de Preparo

1. Numa panela, junte todos os ingredientes e leve ao fogo baixo. Com uma colher de pau, mexa bem até a massa desgrudar do fundo da panela por aproximadamente 20 minutos.

2. Retire a panela do fogo e transfira a massa para um prato raso. Reserve.

3. Espalhe um pouquinho de margarina light nas mãos. Com ajuda de uma colher, faça bolinhas com toda a massa.

Para a cobertura

Ingredientes

1/2 xícara (chá) de coco ralado desidratado
1 colher (chá) de adoçante em pó granular
cravos-da-índia para decorar

Modo de Preparo

1. Num prato fundo, misture o coco ralado e o adoçante. Passe as bolinhas pela mistura, uma a uma, envolvendo-as muito bem. Coloque-as nas forminhas.

Fonte: http://panelinha.ig.com.br/site_novo/receita/receita.php?id=637



terça-feira, 6 de maio de 2014

O que fazer primeiro: musculação ou aeróbico?

Muitas pessoas se perguntam ou nos perguntam qual modalidade devem praticar primeiro para obter melhores resultados. E a resposta é simples: pergunte a si mesmo qual a sua prioridade: ganhar músculos e ter tônus muscular ou perder gordura e condicionar o sistema cardiorespiratório?

Diante disso, vamos explicar um pouco mais sobre essas duas situações e entender alguns mitos sobre a queima de gordura durante e depois das atividades praticadas.

Todos nós devemos e podemos praticar as 2 modalidades para termos um corpo harmonioso, saudável e sadio. Podemos treinar musculação e aeróbico no mesmo dia ou periodizarmos o treinamento para que as modalidades sejam praticadas em dias ou períodos diferentes.

Exemplo 1) Ganho de massa muscular

Para iniciar a sessão de musculação devemos nos aquecer em um ergômetro por aproximadamente 10 minutos, não esquecendo que esses 10 minutos já servem como parte do treino aeróbico. Hoje é sabido que você pode fracionar sua meia hora de treino aeróbico em 3 blocos de 10 minutos, obtendo resultados semelhantes ao de meia hora contínuo.

Uma sessão de musculação eficiente deve ter a duração de 45 á 60 minutos, tirando o aquecimento. Caso o treinamento de musculação seja feito para os membros superiores, não há problema fazer aeróbico na sequência . Agora, como nossa primeira opção é obter bons resultados musculares, é necessário comer alguma coisa entre as duas modalidades para que não haja perda muscular.

Se o treinamento muscular realizado foi para membros inferiores, o ideal é que o aeróbico seja feito em outro período do dia(musculação de manhã e aeróbico a noite ou vice e versa) ou no dia seguinte.

Exemplo 2) Aeróbico

O inverso também é verdadeiro quando priorisamos o treinamento aeróbico como primeira opção. Deve-se fazer o aeróbico e podemos praticar a musculação na seqüência, mas devemos nos alimentar para otimizar os resultados e não correr o risco de ficarmos com hipoglicemia (tonturas por falta de açúcar no sangue). O treino de musculação deve ser realizado para membros superiores de preferência.

Quando falo que não se deve fazer aeróbico + treino muscular para membros inferiores no mesmo período, temos que levar em consideração a intensidade dos treinamentos e nível do praticante. É perfeitamente possível para um indivíduo com certo condicionamento, realizar as 2 modalidades desde que os treinamentos sejam de moderados a leves.

Em relação a gasto calórico, podemos afirmar o seguinte: durante o treinamento aeróbico o gasto calórico é maior. A musculação tem um gasto calórico menor, mas em compensação o ganho de músculos faz com que seu corpo queime mais gordura para a manutenção do mesmo. Podemos concluir então que a musculação é um fortíssimo aliado na queima de gordura também.

Outro mito importante a ser esclarecido também é que nunca ” queimamos” apenas carboidratos, gorduras ou proteínas. Os 3 sistemas sempre trabalham juntos e trabalham com prioridades. Alguns indivíduos não fazem mais do que 20 minutos de aeróbico com medo de perder massa muscular.

Esclarecendo, do primeiro minuto até aproximadamente 20 minutos de treino, seu corpo usará predominantemente o carboidrato. Do vigésimo minuto até aproximadamente 45 minutos, usamos como prioridade a gordura e após 45 minutos já começamos a usar mais proteína e aí sim podemos começar a perder massa muscular. Lembrando que os 3 sistemas são acionados com o início do treinamento e trabalham com prioridades conforme citado acima.

Hoje em dia existe uma gama de suplementos alimentares ou dietas planejadas para que se poupe a perda de massa muscular. Consulte um nutricionista e vamos trabalhar!!

Autor: Ulisses Mesquita
Fonte: www.treinototal.com.br